Antes da Estante

Outro lado

Posted in Diários de Viagem by Tomás Chiaverini on julho 23, 2010

Florença – Depois de falar tão mal da comida italiana no post anterior, e sabendo que em breve farei mais críticas ao italian way of life, sinto-me na obrigação de ressaltar alguns pontos positivos.

O sorvete fez valer a fama. Provei vários, e nenhum decepcionou. Houve alguns casos de considerável deleite, como quando nos arriscamos a um engodo turístico, no Café Vivoli, tido por certos críticos como a melhor sorveteria do mundo. Sempre que topo com dizeres como “o melhor do mundo”, tendo à desconfiança. Mas nesse caso o pé atrás felizmente não se justificou. O sorvete de pistache (que não tem corantes nem aditivos por isso é bege e não verde) talvez tenha sido realmente o melhor que comi na vida.

Presunto cru e mussarela fresca também não fizeram feio. As frutas, em especial pêssegos e cerejas, expostas em vendas na calçada – onde é pecado dar aquela apalpadela tão dona-de-casa-brasileira – são baratas, graúdas e suculentas.

Além disso, tive surpresas agradáveis em algumas bibocas e botecos. Num deles, uma portinha de garagem em Roma, comi um enroladinho de linguíça, batata e espinafre que talvez tenha sido o melhor da Itália em termos gastronômicos.

Por último, mas certamente não menos importante, temos o vinho. Em todos os restaurantes em que chegávamos, a primeira coisa era pedir um vinho da casa, geralmente branco por conta do calor. E nunca, nem nos locais mais turísticos, me serviram algo que não fizesse frente aos chilenos e argentinos vagabundos com os quais estou acostumado.

Isso me faz pensar que talvez haja salvação para este país.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: