Antes da Estante

O dia em que quase parei o Trancendence

Posted in De Quinta by Tomás Chiaverini on julho 31, 2008

Logo no início do festival, vendo que eu tinha um cadeado na minha barraca, a DJ Paula Simioni pediu que eu guardasse um imenso estojo com todas as faixas que ela e seu namorado, Ricardo Janczur, apresentariam no seu primeiro set em uma festa da magnitude do Trancendence.

Eu concordei, claro, acomodei o caixotão de couro embolado no meu saco de dormir, e evidentemente não voltei a pensar no assunto.

Duas noites depois, a fim de espairecer um pouco os ouvidos, tomei de uma lata gelada de cerveja e caminhei até o rio que corria atrás do camping. Para minha alegria, eu era o único por ali, e durante horas permaneci em silêncio no escuro, olhando a lua, deitado sobre uma pedra lisa que despontava no meio da corredeira.

Depois, caminhei sem pressa na direção do camping e parei no caminho para escovar os dentes, na pia ao relento de um dos banheiros coletivos.

Quando cheguei na minha barraca, foi só enfiar a chave no mini-cadeado e Paula colocou o rosto lívido para fora de sua tenda de lona, bem ao lado da minha.

­- Tomás, é você? – perguntou com a voz nervosa.

Quando respondi que sim, ela suspirou aliviada.

– Nossa, estamos há três horas te procurando na festa inteira. A gente entra em trinta minutos, na pista principal!

Mais alguns instantes naquela pedra e a pista principal ficaria em silêncio. Ou, mais provavelmente, a barraca de meu amigo Bruno Bartaquini sofreria uma cesariana.

Tagged with: , ,

Projeto sob ameaça!

Posted in De Quinta by Tomás Chiaverini on junho 26, 2008

Pois é, caros leitores do Antes da Estante, sinto informar-lhes que o projeto do livro-reportagem sobre raves está perigosamente ameaçado.

Não, não são problemas de orçamento, de censura editorial ou de criatividade. A coisa é muito mais séria. Trata-se da vontade e disposição deste que vos escreve.

Afinal, depois de todo o esforço para convencer editores; de todas as preocupações com formato, apologias, originalidade, imparcialidade, pluralidade, estética, estilo, precisão, fluência, coesão, marketing, gramática e humor; depois de tudo isso, de noites em claro montando as informações já obtidas e aquelas por vir; ou de noites mal dormidas e pontuadas por sonhos repetitivos como o psytrance; depois de tudo isso, corremos o risco de terminar impressos em um rolo de papel higiênico.

É isso mesmo. Saiu no Jornal Nacional e, portanto, é a mais pura verdade: uma editora espanhola vem ganhando dinheiro ao imprimir os mais diversos textos em rolos de papel higiênico. O Brasil é um grande consumidor da mercadoria e assim, nomes como Carlos Drummond de Andrade e Vinícius de Moraes vêm sendo lidos no banheiro e depois, digamos que estejam sendo… reciclados, na mais ingrata das tarefas.

Eles, ao menos estão mortos e, caso não tenham simplesmente retornado ao pó, provavelmente chegaram a um nível espiritual ainda mais elevado do que haviam alcançado em vida e, lá do alto do éden literário, não se importariam em acabar… reciclados.

Já para nós, que restamos vivos, a perspectiva é mesmo de tirar o ânimo.

Tagged with: ,

On the road

Posted in De segunda by Tomás Chiaverini on junho 23, 2008

Daqui a pouco mais do que quinze dias, embarco num ônibus repleto de ravers em direção a Alto Paraíso (GO), para cobrir um dos maiores festivas de música eletrônica do país. Por módicos R$ 280, terei direito a participar dos cinco dias de música ininterrupta do Trancendence, além do privilégio de montar minha barraca sobre uma camada subterrânea de místicos cristais energéticos.

Nos meus planos, essa viagem será uma espécie de fio condutor do livro. A narrativa das experiências e histórias dos ravers, desde a saída de São Paulo até o fim da festa, somada às minhas impressões sobre essa doideira toda, deverá se intercalar aos demais capítulos.

Há, entretanto, um porém. Será que esse grupo em que me inseri se mostrará interessante o suficiente? Será que estarão dispostos a dividir suas experiências? Enfim. Em homenagem ao meu amigo João, que adora clichês: estão lançados os dados do destino.

Desejem-me sorte!

%d blogueiros gostam disto: