Antes da Estante

Freiras e suicidas

Posted in Diários de Viagem by Tomás Chiaverini on julho 29, 2010

Nice – Uma pessoa se suicidou jogando-se diante de um trem e atrasou todas as saídas. Mas logo limpam os trilhos e os que continuam vivos podem seguir viajando. Sento-me diante de uma freira.

É uma senhora de meia idade. Tem a cabeça descoberta, deixando à mostra os cabelos grisalhos, aparados bem curtos. Usa um hábito branco levemente encardido, um pesado crucifixo de prata, e uma bolsa preta de nylon. Sua muito por conta do calor, e o tempo todo enxuga a testa com um lenço branco.

Parece ser uma pessoa realmente boa, a freira. Imagino o que ela pensa sobre o suicídio, se para ela a alma do homem que se matou há pouco merece sofrer no limbo eterno. Depois fico pensando em como ela teria sido quando moça, se em algum momento da vida teve uma vida sexual ativa. A castidade me parece incompatível com seu espírito alegre, cheio de energia.

Do lado de fora da janela, as praias de pedra deslizam monotonamente. O sol forte desbota o azul do mar que está liso como se fosse sólido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: