Antes da Estante

Veneza

Posted in Diários de Viagem by Tomás Chiaverini on julho 15, 2010

Veneza ­– Nunca estive numa cidade tão bonita como Veneza. As ruas de pedra são ladeadas pelas fachadas antigas das casas, hotéis e restaurantes que se emendam uns nos outras formando uma espécie de muro cheio de becos e esquinas. Algumas dessas vielas medem apenas meio de largura, outras têm passagens em túneis por debaixo de prédios de tijolo aparente.

Eu, que já sou naturalmente perdido, só ando por aqui com o mapa na mão. Mas turistas andando assim, com o mapa aberto a um palmo do rosto, estão por toda a parte em Veneza. E mesmo quando o mapa não é suficiente, não há grandes problemas. É um prazer estar perdido em Veneza.

Ao contrário do que se fala, a cidade não fede a esgoto, pelo menos não nessa época. Os canais de água esverdeada parecem consideravelmente limpos, e cheguei a ver peixes num deles.

As ruas também são quase todas impecavelmente asseadas. Há vasos de flores nas janelas, e, nos canais, os postes para amarrar barcos são pintados em espirais coloridas, como pirulitos gigantes.

Às vezes tenho a impressão que estou numa cidade cenográfica. Sentimento parecido ao que experimentei nas vezes em que estive, por exemplo, em Parati ou em Tiradentes; de que há uma porção da cidade conservada e maquiada, com função exclusivamente turística.

Mas em Veneza é diferente. Primeiro porque o centro histórico é enorme em comparação com as outras cidades. Não sei dizer se é possível percorrer todo ele a pé. Além disso, a cidade realmente acontece por aqui. Há pessoas morando, donas de casa pendurando a roupa no varal, jovens ragazzas levando o cachorro pra passear e funcionários públicos fazendo a leitura de água e gás.

Anúncios

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. JC said, on julho 15, 2010 at 19:31

    Hm, sim. Estive aí em 1997, e não tenho boas recordações. Não gostei da Itália, em geral. Achei os italianos histéricos e barulhentos. Mas a praça é foda-foda-foda!

  2. adrio inveriach said, on julho 20, 2010 at 18:38

    Ja faz um bom tempo que estive em Veneza. Lembro que tive que me controlar dentro da catedral de San Marco, porque ia chorar de emoção. Talvez a obra arquitetônica mais maravilhosa que visitei. Veneza realmente é linda e absolutamente insólita. Mas naquela época não havia um vegetalzinho na cidade…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: