Antes da Estante

A tenda do Kassab

Posted in De Quinta by Tomás Chiaverini on junho 4, 2009

Do ponto de vista dos dirigentes municipais, a população de rua é uma tremenda sarna pra se coçar. Um problema dos mais irritantes porque aparece, salta aos olhos das classes média e alta, não está relegado às periferias. Quer coisa mais deprimente do que sair de uma butique na Oscar Freire e quase tropeçar num sujeito sujo, fedido, e esfarrapado que dorme na calçada?

Além de aparecer, contudo, o “problema” da população de rua irrita também pela impossibilidade de ser solucionado definitivamente. Não existe, que eu saiba, cidade no mundo que não tenha de conviver com “mendigos”. E não há um assistente social em sã consciência que afirme ter uma saída viável.

Há os albergues, que acolhem essas pessoas, mas que também estão longe de ser completamente eficientes. No caso de São Paulo, por dois motivos básicos. Primeiro, não há vagas suficientes. Segundo, há regras. E este último fator é válido para qualquer lugar do mundo.

Após um tempo vivendo nas calçadas, em total desapego, numa miséria que é a condição de maior liberdade possível, são poucos os seres humanos que voltarão a se submeter às regras sociais. E vale dizer que, em certos albergues, essas regras são militarmente rígidas. A opção pela liberdade, portanto, é o principal argumento daqueles que se recusam a ser abrigados.

Por isso, achei positiva a medida da prefeitura paulistana, que resolveu instalar uma tenda de 100 metros quadrados no Parque Dom Pedro II, no centro da cidade, local de maior concentração da população de rua. O espaço ficará aberto 24 horas por dia. Os desabrigados poderão dormir por ali, e, mais importante, entrar e sair à vontade. A tenda ferecerá banheiro e assistentes sociais que, eventualmente, poderão encaminhar interessados a albergues. Não haverá restrição ao fumo, à bebidas alcoólicas e à presença de animais.

A medida, que será implementada dentro de duas semanas, é polêmica. Já está sendo apontada por alguns como paliativa. É implementada por uma gestão que não tem as condutas mais humanitárias neste setor e que, inclusive, tem fechado albergues no centro da cidade. Mas, em dias de temperaturas tão baixas, não há como negar o principal: a tenda pode efetivamente salvar uma porção de vidas.

Anúncios

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Augusto said, on junho 4, 2009 at 14:52

    Eu e colegas jornalistas fizemos dois programas sobre o tema, chamado “A invisibilidade dos visíveis”. O objetivo era justamente discutir porque ignoramos o problema social do Brasil quando ele é cada vez mais gritante nas ruas.

    Achei que você ia gostar de saber. Me interessei em ter “Cama de Cimento”.

    Os programas a que me refiro estão em:
    http://sotaquesdobrasil.blogspot.com/2008/06/programa-n-3.html (primeira edição)
    http://sotaquesdobrasil.blogspot.com/2008/06/programa-n-4.html (segunda edição)

    Gostei de saber da iniciativa em São Paulo e a apóio totalmente.

    Abraço.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: