Antes da Estante

Que farei deste blog?

Posted in Uncategorized by Tomás Chiaverini on abril 6, 2009

Eis que a maratona chega ao fim, caros leitores do Antes da Estante. O Festa Infinita vai invadido as prateleiras das livrarias e, quem sabe, de inúmeros e cultos lares brasileiros. O lançamento, que ocorreu neste último sábado, foi um tremendo sucesso e lotou a Livraria da Vila durante boa parte da tarde.

Agora, fica a questão: o que será feito deste blog? Ficará em compasso de espera até o início da apuração do próximo livro? Ou tornar-se-á mais um reduto de opiniões pouco abalizadas sobre tudo que é assunto?

Ainda não sei precisar. Por enquanto, continuarei a trazer novidades e curiosidades sobre os primeiros passos do nosso recém nascido. No mais, aceito sugestões. Que me dizem nobres leitores?

Anúncios

11 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. adrio inveriach said, on abril 6, 2009 at 21:18

    Acho que o jovem jornalista tem que parar de enrolar e começar logo com com outro livro… Senão…

  2. Danita said, on abril 6, 2009 at 22:03

    tb acho! aliás, essa é minha segunda curiosidade – a primeira é ver como ficou o Festa Infinita! – sobre o que será o próximo? haha Beijão!

  3. luiz said, on abril 7, 2009 at 11:49

    ow do amém, luiz de novo.
    Já passei ele inteiro em leitura diagonal. Mas vou ler bem devagar.
    Gostei! Mto divertido. Dei boas risadas. Pode ir tranquilo pra Respect, rsrs.
    Vc foi mto bem em apenas 1 ano, o melhor que se poderia ir. Boa pesquisa histórica. Algumas detalhes nem eu sabia. E ainda vc escreve de forma legal.

    Mas deu pra perceber aquilo que vcs chamam de “gagues”. Me refiro a adjetivos enfiados sem mta razão. Foi o editor? Ou vc ainda tem inseguirança e dúvidas? Por falar em gagues o prefácio está fora da proposta, não pegou o espírito da coisa, não está em sintonia com o livro e ainda é pretencioso. Um bom prefácio dá o conexto e procura dar um gostinho pela coisa, cria curiosidade e nunca conta o final. Normalmente um bom prefácio é escrito por colegas/amigos, não por quem se põe acima do próprio escritor, ou do leitor. Ele subestima e julga demais.

    Sobre o conteúdo e certas conclusões e induções a conclusões achei um pouco superficial, só das apr~encias, parece que vc abandonou o livro um pouco antes de ele terminar de amadurecer, ficou verde ainda. A parte da UP ficou proporcionalmente pouco explorada. Dá pra ver que tem coisas do além (além de vc) enfiadas. Sinceramente rpefiro o seu estilo, parece que fez concessões. Estou errado? E é mais ou menos o que a maioria de nós ira achar, portanto não espere tantos elogios.

    Outra coisa que me chamou a atenção é que vc pulou de 2000 para 2008. Ficou um elo perdido entre os pioneiros e a decadência que vem desde 2006. Uma pena.

    Podemos conversar mais sobre o assunto, terei o maior prazer e tenho algumas idéias, sughestões e informações que poderão te ajudar, se vc quiser me manda e-mail. Vc vai se indetificar, suas opniões e posições são bem parecidas com as da gente. Não perde essa viu.
    abrxxx
    Luiz

    ps: ‘caros amigos’ no curriculum, mto bom. Tio-Rei é dos nossos (ele só não sabe disso ainda).
    ps2: insisto, entre em contato.
    ps3: não se iluda vc tbm pelo sucesso.

  4. Marcelo Martins said, on abril 7, 2009 at 16:55

    Ah, eu acho que você deveria manter o blog, mesmo que você demore para ter alguma idéia para o seu futuro livro.

  5. Tomás Chiaverini said, on abril 7, 2009 at 17:06

    Ádrio, Danita e Marcelo: como diriam as avós “cabeça vazia, oficina do diabo”. Isto posto, digo que já há um novo tema em maturação. Notícias em breve.

    Luiz: você tem uma necessidade incrível de externalizar suas opiniões. Está certo, nós autores temos de aceitar isso. Mas vc também deveria (assim como nós autores) ter muito cuidado para não acreditar que o que vc pensa ou diz, vale muito mais do que o que pensam ou dizem as demais pessoas. Humildade, meu caro, é um dos mais belos atributos humanos.
    Aproveitando, ressalto que em nenhum momento a Ediouro alterou ou impôs alterações no meu texto. Editoras sérias não fazem isso.

  6. luiz said, on abril 7, 2009 at 23:06

    Nenhuma necessidade de externar, hahahá, se tivesse o faria em algum dos links do orkut que vc espalhou. Como posso externar num lugar onde ninguêm que importa lê? Externar pra dentro é novidade. Estava em busca da sua vontade de conhecer mais. Se vc fala que não quer, é fim de papo, nem precisava publicar, eu prefiro e-mail. Não despertei seu interesse não me importo. Quem sabe fosse algum assunto novo que vc ache bizarro, né? Isso revela que vc não tem interesse pelo que faz, pelo menos até ter suas opiniões externadas na livraria. Ato falho

    Mas não é o unico ato-falho: o segundo é o da humildade. Claro que a minha opinião é importante, mto mais do que a do autor do seu pré-fácil, opa escrevi errado.
    Não acaba aí. Na mesma linha da sugestão da humildade, vc me apresenta a sua, a dos autores, hehehe, pro seu azar tbm sou autor, não estou do outro lado, não sou newbie, publicado várias vezes. ISBN. Sabe oque é isso né?

    Ixi. Então eu que vou ter que te dar uma sugestão: Não me meça pela sua régua, vc me julga e eu só vejo atos-falhos, nem vou te explicar o que é ato-falho pq vc sabe mto bem afinal como jornalista, vc até dá pra analista.

    Sobre as gagues, perguntar não ofende. então se não foi o editor, azar pq foi vc mesmo, aí meu amigo é ato-falho pelo livro inteiro. Exemplo: “busca inútil pela festa perfeita” (algo assim). Eitaaaa! Vc disse q a busca da diversõa de ser feliz é inútil? É só ato-falho isso. Sabemos a importância de buscar essas coisas né? Vc pode criticar os métodos e também adjetivar os fins, mas este no caso é um tanto or concur não?

    Agora a parte mais legal: vc se revelou no modo que se interessa pelas coisas, e as larga. Depois pelas críticas à ilusão e tudo mais. Heheh, igualzinho a mim, e vou te contar um segredo, igaul a mta gente. Mas isso só revela a insegurança que vc carrega, e que nós todos carregamos um dia tempos atrás, qdo ainda éramos poucos e ‘verdes’. Recém caídos na mesma armadilha que vc já caiu.

    Tarde demais, a semente esta plantada. Vc não vai se livrar disso tudo que viu e eouviu nunca mais. Hehe, aconteceu o mesmo comigo. Entrei com más intenções, critiquei e a coisa toda me venceu, reeducou mta gente. Leva tempo, ainda mais pq a qualidade doque viu não é mais a mesma, mas que vai, ah vai. Não adianta fugir. Vc vai ficar mais educado, mais humilde, mais discreto e mais interessado no que faz, necessariamente.

    Olha quantas linhas vc ganhou de mim, aproveita que estão chegando as últimas. Se não quiser externar não externa, se não quiser ler, não lê. Apaga ou não apaga e eu nunca vou ficar sabendo. É a última, por vc, para assim não ter medo do ego ferido, nem de ter que, como autor, aceitar, rsrs. (parece tão ridículo como ficou?)
    Bem-vindo raver, grande abraço. Fui.

  7. Gabriel Lucas said, on abril 8, 2009 at 16:22

    Gostei do livro, falei mais sobre ele no Factóide.
    http://factoide.wordpress.com/2009/04/08/livro-festa-infinita-nos-lemos/

  8. Tomás Chiaverini said, on abril 8, 2009 at 16:27

    Opa, que bom que gostou, Gabriel.
    Também curti sua resenha. Vou colocar um post linkando ela.

  9. Camila said, on abril 8, 2009 at 23:36

    Uma pena que, morando tão longe, não dê para eu ir.
    Espero que seja o mesmo sucesso de Cama de Cimento.
    Aliás, tem uma postagem antiga sobre Cama de Cimento no meu blog.
    Abraços e parabéns!

  10. JC said, on abril 12, 2009 at 15:59

    Não mate o blog. O título (‘Antes da Estante’) é genérico, e abarca seu próximo livro. Imagina, daqui a uns 4 anos, o blog ter passado por, sei lá, 3 livros diferentes?

  11. Veridiana said, on abril 24, 2009 at 00:16

    Oi Tomás, tudo bem? É provável que nem se lembre de mim… ou lembre até demais… Afinal, não é sempre q uma atrapalhada, como eu, se aproxima de vc na maior cara de pau no lançamento do seu livro querendo seu e-mail! Pois é…
    “O que será feito deste blog?” Sugiro que o mantenha. Aliás, adoraria! Mas se quiser, pode até resolver deixa-lo “esquecido na estante”… Desde que não se esqueça de mim! rs Bjosssss Veri


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: