Antes da Estante

Inércia…

Posted in De Quinta, Jornalismo by Tomás Chiaverini on outubro 23, 2008

… condição mortal para quem pretende escrever um livro, mas velha conhecida dos escritores em geral. Nessa estranha profissão, não há patrões, não há cartão de ponto, não há metas de produção nem avaliações trimestrais. Os deadlines parecem intermináveis.

E a inércia está lá, sempre à espreita, nos convidado a acordar às 11h30, a tomar café assistindo a Liga da Justiça e a embarcar numa produtiva tarde de Cinema em Casa, gelatinosamente emendado na Sessão da Tarde.

E basta uma escorregadela para que essa doce e tediosa rotina nos agarre, como um polvo grudento, e só nos largue quando arranjarmos um patrão daqueles bem tradicionais e pró-ativos.

Para evitar a maldita, o jeito é se impor uma rotina minimamente rígida, levar o trabalho a sério e lhe dar prioridade, acordar cedo (dentro da escala humana), criar metas de produção e investir constantemente na apuração. E a apuração, a busca por dados e informações, está sempre nos respondendo de formas diversas. Às vezes ela é fluida como manteiga no óleo quente, às vezes mais dura do que o bíceps do diabo.

No início do trabalho, em geral, ela está mais arisca, e nos manda direto para o caramelado abraço da inércia. É tudo tão complexo, as informações são infindáveis, não há por onde começar, tudo parece desconexo. Então é preciso trabalhar, quebrar pedra, socar a marreta no granito, até as coisas irem aparecendo, tomando alguma forma.

Eis que, de repente, o inverso acontece. A apuração se volta contra inércia, que fica pequena, humilhada como um controle remoto sem pilha embaixo do sofá. A marreta parece o martelo do Thor e o granito se molda gentilmente, feito pedra-sabão. Os caminhos se abrem. Tudo passa a fazer sentido, tudo se encaixa e uma informação vai levando à outra, as coisas vão se desdobrando, o texto fui e aquele deadline infinito parece pequeno, o que nos enche ainda mais de energia.

A mágica acontece. Um livro ganha contorno. Algum tempo (talvez muito) depois, as informações estão todas encaixadas, parecem formar um bloco coeso, um corpo uno, com começo meio e fim. É nesse estágio que me encontro atualmente. Com 174 páginas redigidas. Páginas que parecem satisfatoriamente prontas.

Atualmente, a inércia saiu debaixo do sofá e se insinua com o controle remoto numa mão e a caixa da oitava temporada do Seinfeld, que a Ingrid me emprestou, na outra. Ela se insinua, sorri com dentes brilhantes e me garante que está tudo pronto.

Argumenta que estou sendo perfeccionista. Para ela, os detalhes que na minha opinião precisam de retoque são irrelevantes e imperceptíveis. Nessas horas, a solução é pegar novamente a marreta e sentar bem no meio da testa da infeliz.

Com cuidado para não acertar os DVDs da Ingrid, claro.

Anúncios

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. adrio inveriach said, on outubro 29, 2008 at 22:07

    Bem…
    Teve um articulista de um grande jornal paulistano, desses que escrevem todos os dias que avisou que finalmente ia tirar dois meses de férias e que iria aproveitar pra terminar de escrever um livro que há muito estava parado justamente por causa de seus artigos diários.
    Quando retornou das férias contou que não escreveu quase nada porque não havia a pressão da entrega. TErminou seu artigo dizendo que não entendia como um escritor conseguia trabalhar numa obra que não tivesse um prazo bem curto de entrega…

  2. ingrid said, on novembro 28, 2008 at 17:20

    e quando vc. vai pegar a última temporada, aqui em casa? hahaha, adoro a procrastinação, mais que tudo. =]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: